COM USO DE IA, CORRETORES SE COLOCAM À FRENTE NO MERCADO COMPETITIVO DE SEGUROS

COM USO DE IA, CORRETORES SE COLOCAM À FRENTE NO MERCADO COMPETITIVO DE SEGUROS

Utilização da IA traz otimização, mas não substitui o trabalho do corretor

A IA está contribuindo positivamente no setor de seguros ao automatizar tarefas repetitivas e analíticas. A automação de processos robóticos (RPA) e a análise avançada estão permitindo que as seguradoras reduzam custos e melhorem a precisão. Contudo, é preciso lembrar que, para obter sucesso efetivo na aplicação da IA e o equilíbrio da tecnologia no futuro do setor de seguros, não se deve ignorar a importância do toque humano na indústria. Em um cenário onde os comportamentos e preferências dos consumidores mudam constantemente, a presença humana é imprescindível para oferecer transações bem-sucedidas. Daí a necessidade do trabalho do corretor, por exemplo, e, diante das transformações tecnológicas, o aprimoramento do seu serviço. 

Impacto na demanda de habilidades e necessidade de adaptação

A crescente adoção de IA está mudando a demanda por habilidades no setor securitário. Funções tradicionais estão sendo substituídas por necessidades de competências digitais e analíticas. Assim, para se manterem competitivos, os corretores de seguros e funcionários do setor devem se adaptar a essa nova realidade. Programas de treinamento e desenvolvimento de habilidades são cruciais para preparar a força de trabalho para as demandas futuras. A ENS, por exemplo, oferece cursos para corretores de seguros, como a certificação em aceleração digital. Esses cursos ajudam os corretores a se manterem atualizados com as novas tecnologias e tendências do mercado, proporcionando melhora em suas competências. Dito isso, seguradoras e corretores que investirem em capacitação e desenvolvimento contínuo estarão melhor posicionadas para aproveitar os benefícios da automação e da IA​.

Adaptação, não medo, é a chave para o sucesso”

O Insurance Business, em conversa com David Watson, chefe de operações de uma seguradora norte-americana, abordou a vantagem que os corretores podem ter ao se manterem atualizados no que se refere ao uso da IA em seguros. “A IA não vai substituir os corretores de seguros. Os corretores que usam IA vão substituir os corretores que não usam”, afirmou Watson. Assim, conforme ele, os corretores que abraçam as novas tecnologias e continuam a oferecer valor são os que irão substituir aqueles que resistem à adaptação.

Tecnologias avançadas podem melhorar a produtividade dos corretores 

Ao adotar tecnologias avançadas, corretores de seguros podem aumentar sua produtividade. A digitalização de processos permite que eles utilizem melhor seu tempo em atividades que exigem interação humana direta. Com mais tempo disponível, os corretores podem focar na captação de novos clientes, promoção da corretora e outras tarefas essenciais. Além disso, a inovação nas abordagens comerciais torna-se possível, essencial em um cenário onde a rapidez é valorizada. Dessa forma, a tecnologia é uma solução eficaz para elevar a produtividade sem comprometer a qualidade dos serviços prestados.

Tecnologia low-code traz otimização de performance

O principal benefício do Low-code é a eliminação do desperdício de tempo e dinheiro em projetos de transformação digital, oferecendo resultados rápidos. Watson também acrescentou na entrevista ao portal: “Se levo duas horas para construir algo que economiza 30 segundos toda vez e você faz isso 1500 vezes por ano, então minha equipe economizou tempo”, ele disse à Insurance Business. “Mas minha agência também ganhou dinheiro com esse investimento.” O RiskAdvisor foi inicialmente desenvolvido em uma plataforma low-code com mínima necessidade de codificação. Logo, foi percebido que poderia beneficiar outros agentes de seguros independentes enfrentando desafios semelhantes. Segundo Watson, o sistema facilita conversas focadas nas necessidades dos clientes e destaca oportunidades de vendas cruzadas e adicionais.

Toque humano aliado à eficiência tecnológica pode deslanchar o sucesso

Corretores que incorporam a IA têm a oportunidade de aumentar consideravelmente sua produtividade e eficiência. Esses profissionais não só conseguem automatizar tarefas repetitivas e administrativas, mas podem focar seu tempo e esforços em atividades mais específicas, como a captação de novos clientes e a personalização de serviços​. Por outro lado, corretores que não utilizam essas tecnologias enfrentam desafios crescentes. Eles estão mais propensos a desperdiçar tempo em tarefas manuais, o que limita sua capacidade de inovar e se adaptar às mudanças rápidas do mercado. Em um setor onde a velocidade e a precisão são altamente valorizadas, a falta de adoção tecnológica pode resultar em uma desvantagem competitiva significativa. O uso de plataformas low-code, por exemplo, também acelera os processos e viabiliza maior agilidade nas empresas. Portanto, a adaptação é fundamental para se manter relevante em um mercado que muda e evolui constantemente. Por isso, a capacidade de fornecer um toque humano, encontrado no serviço do corretor, aliado à eficiência tecnológica pode definir o sucesso no futuro.

 

Fonte: Insurtalks 

Deixe aqui seu comentário!

Gostou deste post? Comenta logo aqui abaixo e nos diga o que achou! =)