O que você está buscando?

Encerramento do atendimento do Seguro DPVAT

Encerramento do atendimento do Seguro DPVAT

Notícias

Planejamento

Seguro de vida

Seguro de vida

Por que contratar um seguro de vida? Os motivos são inúmeros: proteção financeira para família e pessoas que dependem de você, ajuda a manutenção do padrão de vida em caso de invalidez ou doenças graves que o impeçam de exercer sua atividade profissional e o processo de sucessão de bens – já que o valor da indenização pode ser liberado rapidamente, livre de impostos e taxas.

Em um inventário– processo de transferência de bens para sucessores ou herdeiros – três grandes despesas devem ser consideradas, o Imposto sobre Transmissão "Causa Mortis" e Doação (ITCMD), os honorários advocatícios as custas processuais (no caso de inventário judicial) ou as taxas de cartório (no caso de inventário extrajudicial) que serão calculadas de acordo com o valor total dos bens.

O valor do imposto varia de um Estado para outro do Brasil, sendo em São Paulo de 4%. Já os honorários dos advogados correspondem a, no mínimo, 6%, de acordo com a Tabela de Honorários da OAB/SP. O valor das custas processuais e taxas de cartório também são definidas no âmbito estadual.

"Independentemente da situação, é importante saber que a transferência de bens é um processo caro, e em alguns casos, os gastos podem ultrapassar em 20% do valor dos bens. O seguro de vida é um aliado nesse processo, já que garante o valor da indenização que pode ser utilizado para cobrir esses custos", explica Karina Massimoto, superintendente de seguros de Vida da Brasilseg, uma empresa BB Seguros. "Quando uma indenização é paga, ela deve ser declarada no IR, mas não há incidência de imposto" complementa Karina Vale lembrar que, nos termos do artigo 794 do Código Civil, a indenização paga aos beneficiários pelo seguro de vida não é considerada herança e, por isso, não está sujeita ao pagamento de eventuais dívidas deixadas pelo segurado.

"Por esse motivo, uma das vantagens do seguro de vida é a liberação da indenização independentemente do inventário, logo, sem a incidência do Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e com isenção do Imposto de Renda (alínea "d", do inciso VII, do art. 35 do Decreto 9.580/2018)", afirma a executiva.

Fonte : Segs

Contato

Rua Presidente Café Filho, 306, Quilombo, Cuiabá-MT, 78043-534
65 3642-1747
99934-6208

Webflavia